Ouça no Volume Máximo / Bastidores #2 – Acordos

Estou de volta para falar mais um pouco sobre o processo de criação de Ouça no Volume Máximo. Se você leu o guia de aplicação do jogo, talvez se lembre de ter topado com uma seção chamada Acordos. É sobre a escolha desse termo que vou dizer algumas palavras.

Larp é arte colaborativa, que coloca você como protagonista do processo criativo ao lado de outras pessoas. No larp, você possui liberdade para traçar os rumos da história, da vivência e dos sentimentos como em nenhuma forma de arte tradicional. Seus limites são apenas a criatividade e o respeito pelo outro – afinal, você não está sozinho nesse jogo. E a responsabilidade por seus atos é justamente um dos pilares da liberdade.

Partindo dessa leitura, encaro o larp como uma arte extremamente contemporânea e revolucionária. Quando se fala tanto de protagonismo, participação e ida às ruas, vemos na estrutura do larp a melhor síntese dessas questões dentro das artes. Ao convidar alguém para assumir o controle da própria experiência artística, ao levar a obra de arte das galerias para seu grupo de amigos, ou, ainda, ao desconstruir a noção de autoria tornando os participantes – antes apenas espectadores – responsáveis pelo processo, você revoluciona não só o entendimento da arte, mas nossa postura em relação à ela.

Por todas essas características, é incoerente estabelecer regras para um larp. Regulamentos são imposições impessoais, que escondem sua origem humana e anseiam obediência absoluta. A proposta do larp é outra. As bases do jogo e seu funcionamento são estabelecidos entre pessoas, buscando a experiência mais significativa para o grupo. Por isso, em Ouça no Volume Máximo falo em acordos. Ao contrário da regra, o acordo explicita a existência das outras pessoas – deixar de cumpri-lo significa desrespeitar o grupo e a decisão coletiva. E mais: você não segue o acordo por imposição, mas pela consideração com os companheiros. Ao invés de oprimir, o acordo liberta.

Sendo assim, sair do personagem, lançar mão de clichês ou ser competitivo não significa quebrar as regras de Ouça no Volume Máximo, mas desrespeitar o outro e prejudicar sua experiência. Isso quer dizer que eu não ficarei bravo se você deixar os acordos p/ lá: entenda-se com seus próprios companheiros de banda.

Advertisements

One thought on “Ouça no Volume Máximo / Bastidores #2 – Acordos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s